GRUPO ESPÍRITA VOCAL E INSTRUMENTAL ERNANI MACEDO, GEVIEM

Sob a perspectiva da música que um coro produz, o canto coral baseia suas atividades na execução de peças musicais escritas especialmente para coro ou arranjos para coro de canções folclóricas e populares. Com ou sem acompanhamento instrumental.

Na idade média, o canto coral era uma atividade reservada aos homens: portanto, os compositores arranjavam sua peças no formato TBBx (tenor -barítono – baixo). Com o advento da Reforma Protestante no século 16, as mulheres começaram a participar do canto coral e os compositores se adaptaram no sentido de escrever no formato SATB (Soprano, alto ou Contralto, Tenor e baixo), embora os corais luteranos sejam arranjos com variações melódicas de algum cantochão original do período da idade média. Todos os grandes compositores escreveram para coro e o canto coral teve seu período áureo sob os compositores Giovanni da Palestrina e Johann Sebastian Bach.

Já no século XV, a escrita musical aparecia assim

Um arranjo para coro tem a característica fundamental de um Arranjo Musical, e o Piano serve como o instrumento chave para o acompanhamento, quando necessário, aonde as quatro vozes do coro são representadas igualmente na partitura deste instrumento musical.

As canções populares e folclóricas se adaptam muito bem ao canto coral e seus arranjadores, não raro, têm o status de coautores da canção.

             estilo “a cappella”: no estilo “A cappella” (em italiano), um grupo canta sem acompanhamento de instrumentos. Cada naipe executa uma parcela da harmonia da canção: um deles pode ser responsável pela melodia de cada frase musical enquanto os outros fazem o acompanhamento; ou a linha melódica se desenvolve no próprio arranjo harmônico das quatro vozes que se intercalam ou revezam a parte da linha melódica.

Pin It

Comments are closed.